Televendas
(41) 3075-8050
R$ 0,00
0 itens
Você está aqui:
DRAMIN B6 30 COMPRIMIDOS


DRAMIN B6 30 COMPRIMIDOSBula do produtoMedicamentos Equivalentes


DRAMIN B6 30 COMPRIMIDOS

Estoque: 7 Código: 79250
De R$ 17,64
Por R$ 13,94

 


SAC: .
Código: 79250
Princípio Ativo: DIMENIDRINATO+CLORIDRATO DE PIRIDOXINA
Preços válidos somente para compras na loja online

Informações do Produto

DRAMIN B6 30 COMPRIMIDOS

Indicação

DRAMIN® B6 é indicado para prevenir e tratar os sintomas de enjoo, tontura e vômitos em geral, incluindo os vômitos e enjoos da gravidez, no pré e pós-operatórios e após tratamento com radioterapia; na prevenção e tratamento de tonturas, enjoos e vômitos causados por movimentos durante as viagens (avião, barco, ônibus, automóvel, etc.), quadro conhecido como cinetose; paraprevenção e tratamento das labirintites e vertigens em geral.

Contra-Indicação

Como o produto pode causar sonolência, recomenda-se cuidado no manejo de automóveis e máquinas. Recomenda-se não utilizar o produto quando da ingestão de álcool, sedativos e tranquilizantes, pois o dimenidrinato pode potencializar os efeitos neurológicos dessas substâncias. Cuidados devem ser observados em pacientes asmáticos, com glaucoma, enfisema, doença pulmonar crônica, dispneia e retenção urinária (condições que podem ser agravadas pela atividade anticolinérgica). Em pacientes com insuficiência hepática aguda, deve ser considerada redução da dose, uma vez que o dimenidrinato é intensamente metabolizado pelo fígado. O dimenidrinato pode mascarar os sintomas de ototoxicidade secundária ao uso de drogas ototóxicas. Pode ainda exacerbar desordens convulsivas. Pertencendo ao grupo dos anti-histamínicos, o dimenidrinato pode ocasionar, tanto em adultos como em crianças, uma diminuição na acuidade mental e, particularmente em crianças pequenas, excitação. Gravidez e lactação: o dimenidrinato é considerado seguro para uso durante a lactação. Assim como outros antagonistas H1, o dimenidrinato é excretado no leite materno em quantidades mensuráveis. Entretanto, não há dados avaliando os efeitos do fármaco em lactentes de mães em uso da medicação. Em geral, os anti-histamínicos são relativamente seguros para administração no período de lactação, no entanto é o médico quem deve avaliar a necessidade do seu uso, da suspensão do uso da medicação ou da interrupção da amamentação.


ADVERTÊNCIA DE USO:
Se persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado.
Seu uso pode trazer riscos, procure um médico. Leia a bula.

Bula

Clique aqui para abrir a bula em PDF.

Envie sua receita

Clique aqui para enviar sua receita.